Placas de tráfego: quais são e seus significados

Uma das lições básicas do curso de direção é exercitar sobre as placas de sinalização de tráfego do Brasil. Porém, depois de bastante tempo de CNH, você também sabe quais são e seus significados? Uma vez que essa assunto vem para memorizar o assunto, que é de grande valia para que pessoas esqueceu de algumas delas.

O sistema de sinalização de tráfego não é uma coisa novo, tendo catecúmeno no início do século XX, porém não a partir de governos locais ou nacionais, porém a começar por fabricantes de pneus, por exemplo Michelin e Pirelli, começando pelos EUA e Itália. A sinalização viária não é constante em todo o mundo e cada país adota seu próprio padrão, o que pode consubstanciar alguns motoristas estrangeiros, porém principalmente a maior parte delas são semelhantes e os indicativos, reconhecidos em vários países, por causa de à Acerto sobre Tráfego Viário, acordo externo assinado em 8 de novembro de 1968, em Viena, Áustria.


Se qual for o padrão, as placas de sinalização viária são essenciais para garantir a segurança em vias de rodagem, porém não apenas para motoristas, envolvendo similarmente pedestres. Juntamente com as faixas de sinalização, que demarcam ruas, avenidas e estradas de maneira maior parte, as placas precisam estar em ótima ordem, conservadas e diretamente visíveis. Lamentavelmente no Brasil, ótima parte delas está em desastroso estado, destruídas ou mesmo ocultas por capoeira e mais obstáculos.

Alguns trechos de vias, sejam urbanas ou rodoviárias, não apresentam sinalização adequada, exigindo dessa maneira muita atenção e circunspeção por parte do condutor.
No Brasil, essas placas se dividem em 3 categorias principalmente: Lei, Intimidação e Recomendação. Também há as placas de Sinalização de Obras, Educativas, Bonito Turístico e Serviços Auxiliares. Há similarmente as placas de Sinalização Horizontal. Todas elas são regulamentadas pelo CTB ( Código de Tráfego Brasileiro ) por meio do Contran ( Sugestão Nacional de Tráfego ), sob a Mudança Nº 160/2004. A responsabilidade sobre as placas está com o Denatran ( Seção Nacional de Tráfego ).

Obtenha mais informações aqui