Posts

Curiosidade Sobre Seo

Se você iniciou-se a ler este artigo é porque já está conscientes da importância que o SEO tem para seu site. Sabemos que esta prática é essencial para qualquer negócio online.

E você que procura afetar seu posicionamento do Google de uma maneira positiva, separamos algumas curiosidades e tendências de SEO para começar.

Escreva conteúdos originais, os de mecanismosmeios de busca reconhecem conteúdos que são copiados de outros sites e punem aqueles que copiam.

Oferecer material de qualidade sem ser cansativo é crucial para um bom Ranqueamento no Google. por isso, seja criativo, movimentado e lembre-se de não escrever textos muito aterros, mas sim um algo que atraia seu público e o faça voltar.

É a uma os regulamentação que utiliza a associação de termos semelhantes. Aplicada, resulta em escrever a mesma coisa de dois modos diferentes, mesmo conceito e SENTIDO Ou seja, é o bom uso da semântica.

Este é um tópico crucial, ser responsivo não é mais opcional e já faz um tempo. O Google dá prioridade para aqueles sites que possuem versão mobile, assim atingem melhores posições no ranking de pesquisa.

Tirando um pouco do foco do conteúdo e vindo para experiência do usuário, o tempo de carregamento é outro que se refere a muito importante no seu site, quando falamos de otimização mobile. Visto que aliado com um bom design a relevância do seu site aumenta tanto para os motores de busca quanto para seus visitantes.

Sabemos que ao construir no termo palavra-chave nos vem à cabeça logo aquela que possui o maior volume de buscas, porém tome cuidado! Nem sempre o melhor para nosso site/negócio é se competir com essas palavras, pois é difícil e leva tempo.

Neste artigo citamos alguns tópicos que também fazem parte da UX (experiência do usuário) como a responsividade e tempo de carregamento. Com a imersão tecnológica da atualidade, os usuários não estão mais supridos. com o tempo de carregamento normal de um site e muito menos com sites que não acessam de qualquer dispositivo.

O ideal é pensar em estratégias para atrair leads habilitados para seu funil, com foco e gerar conversões. Pense em como atrair esses leads, ao invés daqueles que geram apenas tráfego sem conversão. Com leads capacitados, os números de oportunidades aumentarão melhorando assim o número de conversões. Acesse e veja as tendencia e novidades 

Massagem Tântrica

Falta de anseio dor na penetração, ejaculação precoce: são muitas as dificuldades que podem pairar sobre a cama dos casais. Mas nunca pensei que uma opção para tratá-las fosse a massagem tântrica. Quando recebi a missão de conhecer a prática para contar aqui, não tinha ideia do que esperar. Uma amiga citou que ela levaria a orgasmos múltiplos, mas não sabia nem se era verdade, nem como se chegava lá.

Comecei a investigação aprendendo com adeptos. A consultora de etiqueta Fernanda, 38 anos, de São Paulo, sofreu abuso sexual na infância e acabou desenvolvendo um bloqueio ao toque. “Depois da primeira sessão, saí com um cara e notei que minha resistência tinha diminuído. Continuo fazendo e melhorando.” O relato não foi suficiente para me convencer: como uma massagem poderia ajudar a ter uma vida sexual mais plena?

“Meu marido estava com câncer, eu com esclerose múltipla e depressão. O tantra decidiu muitos problemas naquele período difícil”, me disse Jaqueline, securitária paulistana de 41 anos. “Fiquei mais determinado mais forte e com mais energia para combater os obstáculos… Sem contar que passei a gozar muito mais intensamente.” Eu precisava descobrir o que era aquilo e como funcionava.

“O que é obtido na massagem vai muito além do sexo e do prazer – a ideia é fazer fluir a energia vital, a chamada kundalini, nos nossos centros de consciência, os chacras”, me afirmou o psicólogo tântrico Evandro Palma, referência no assunto, que atende no Centro Metamorfose, em São Paulo. O conceito não é simples. E há, sim, profissionais que se Falam especialistas, mas não fazem mais do que uma masturbação nos clientes.

“Uma sessão correta não tem nada de erótica, mesmo se envolver o genital”, declarou Palma. Sim, o massagista pode inserir no “pacote” a yoni (feita na vagina) ou a lingam (no pênis). Mas não necessariamente. “O terapeuta sente, durante a conversa antes da sessão e durante o toque, se aquele corpo está preparado para esse tipo de contato”, me contou Fábio Henrique Neves, do espaço Pulso de Vida, em São Paulo, onde a sessão custa 350 reais.

A ideia é fazer fluir a energia vital, a chamada kundalini, nos nossos centros de consciência, os chacras. Muitos relatam prazer estratosféricos nas massagens, mas isso não significa que o clima da sessão seja exatamente erótico.

Eu ainda estava pensando: como uma massagem pode possibilitando isso? “Era a mesma pergunta que eu me fazia”, me disse Ana, 29 anos, editora literária, de São Paulo, que já fez mais de dez sessões. “Leio e falo demais. Mas, no tantra, descobri uma forma detalhada e profunda de alcançar algo que, tagarelando no divã, nunca tinha encontrado.” Ela descreveu uma espécie de compreensão de si mesma e da vida.

Soley Prem Nalini, que também atende na Pulso de Vida, reforça: “Queremos compreender tudo pelo plano racional. Mas, na massagem, é pelos toques específicos que nossos sentimentos são desmontados. Não tente compreender, racionalmente. É preciso passar pela experiência”.

Foi com a expectativa lá em cima que cheguei à minha sessão. Antes de começar, há uma conversa com o psicoterapeuta em um local acolhedor – uma sala com um futon no chão, coberto por pétalas, em frente a uma varanda por onde entrava luz natural. Embora à vontade, tive dificuldade para relaxar quando ele começou seu trabalho.

Estava ali totalmente nua – as sessões são feitas Dessa forma os terapeutas ficam vestidos –, ainda sem saber se rolaria a tal da yoni massagem e se eu teria orgasmos estratosféricos, como me narraram. Em todo caso, sempre gostei de receber massagens – o toque é um conhecido liberador de oxitocina, hormônio do bem-estar, e eu sabia que sairia de lá relaxada. Mas transformada?

 

Ao longo de duas horas, com muito deslizamento de mãos pelo corpo todo (de costas e de frente) e óleo perfumado, acabei conseguindo me entregar – e me surpreendi com as memórias que me vieram à mente, todas remetendo à minha adolescência e início da vida sexual.Confiara s novidades da Massagem Tantrica 

Naquele período tão íntimo, não percebi mesmo nada de erótico – pelo contrário, foi tudo muito muscular, fisiológico. Na volta para casa, tive insights interessantes, como já ocorreu em tantas sessões de terapia. Valeu a pena. Aliás, preciso se relacionar sobre essa experiência com meu terapeuta.

Associação de Proteção Veicular

 

A associação de proteção veicular é um grupo que tem a finalidade de resguardar o veículo contra furto furtos ou danos.

Geralmente as entidades que trabalham este serviço são ligações de cooperativas de proteção veicular, cooperativas de seguros ou associações de seguros.

A a admissaõ de uma associação de proteção veicular envolve menos burocracia do que a de um seguro. Mas é preciso que a associação seja ética e transparente para com os associados.

Ele funciona como um final administração por uma empresa, no qual os associados dividem entre si os custos mensais dos acidentes que surgem entre os integrantes.

Essas cooperativas de seguro de carros funcionam como se fossem um equipes de amigos, que caso um dos membros/colaboradores sofra um acidente e necessite de serviço no  carro, o grupo rateia o serviço entre si.

O artigo 5º da Constituição, parágrafos XVII e XVIII, estabelece que “é plena a liberdade de associação para fins lícitos, proibida a de caráter paramilitar”. O artigo ainda define que a essa associação “independe de autorização”.

O integrante normalmente gasta taxa de adesão e mais uma mensalidade que varia conforme os prejuízos dos integrantes.

Afinal, associação de proteção veicular é legal?

A criação de associações de pessoas para proteção de interesses mútuos, sem fins rentáveis é permitida e prevista pela Constituição e Código Civil.

Assim, a princípio, contanto que não haja nenhuma desonestidade em sua gerência, uma associação de proteção veicular é legal. Ou seja, não viola lei alguma.

Entretanto, as associações veiculares não vendem seguro e nem podem o oferecer a venda como tal, pois não são prevista pela Superintendência de Seguros Privados (Susep).

É importante que a proteção do seu veículo seja regulamentada pela Susep porque ela garante ao consumidor que seus direitos serão cumpridas e que o produto oferecida pela será justo, preservando  os direitos dos segurados.

Como as associações veiculares não tem nenhum órgão fiscalizador, é preciso ficar Espertos, para não cair em nenhuma armadilha.

Isso porque há diversos dados na internet que os clientes de todas essas associações se viram lesados: no caso de pequenos reparos, o serviço era coberto, porém, quando era uma perda total o cliente ficava sem indenização.

O depentende teve perda total do carro depois de um acidente, ganhou a causa na justiça, mas não recebeu o dinheiro. Em outro caso, o seu cliente sofreu roubo e danos no automóvel porém não foi ressarcido.

O norte que cair em um golpe de seguros piratas deve ligar a justiça e entregar na SUSEP o ocorrido. Ela atua junto com o Ministério Público nas investigações de seguradoras não autorizadas.

Ainda está em dúvida quais são as diferenças entre o seguro de carro e uma proteção veicular? Os discursos em torno eles são bem parecidos, mas não é o mesmo produto. Veja abaixo as principais diferenças.

A primeira enorme diferença é no preço: as associações oferecem um preço bem menor do que o seguro auto. Porém, você não deve defina apenas pelo preço.

O preço do seguro auto é mais caro porque as seguradoras levam em consideração várias informações suas para entregar o melhor preço.

Por exemplo, é justo que uma pessoa com mais anos de experiência no trânsito pague menos no seguro do que uma pessoa que tirou a carteira de condutor (motorista) ontem. Além disso, o seguro de carro apresenta diversas coberturas que exercem influência diretamente no preço: quanto maior a proteção, mais caro.

Agora, as associações não levam em consideração essa diferença de perfil, apenas o modelo do carro. Isso quer dizer que, mesmo que você seja mais experiência no transito e more em uma área sem muitos roubos, pagará o mesmo preço de alguém com pouca experiência e que mora em uma parte mais extremamente perigosa da cidade.

Além disso, o pagamento das prestações das associações podem alterar com o passar dos meses, enquanto a do seguro auto é fixa conforme a sua escolha de parcelamento.

Um ponto importante de colocar na alimentação na hora de definir é a fiscalização da proteção que você está contratando.

Imagine uma situação: 30% de todos os clientes de uma seguradora ou associação sofreram acidentes e precisam da indenização para reparar seus veículos. Como elas vão conseguiriam pagar todos os clientes?

As seguradoras são obrigadas pela SUSEP a possuírem uma reserva de recursos para que, em caso de uma onda de sinistros, elas venham a pagar indenização para seus clientes.

Já as  associações não tem essa reserva de recursos, sendo assim, o pagamento da indenização depende do pagamento dos associados naquele mês, além do perigo da instituição quebrar em caso de má administração dos valores recebidos.

As seguradoras investem para seu cliente a apólice que apresenta todos os direitos e deveres das duas partes. Quando a apólice é expedida os riscos são transferidos diretamente para as seguradoras, que ficam totalmente responsáveis pelos itens cobertos na apólice, devendo seguir rigorosamente o que está afirmado.Clique no link e veja como funciona Proteção Veicular 

Como funciona o Streaming

Você provavelmente já deve ter escutada falar da tecnologia streaming, não é mesmo? Cada vez mais pessoas estão preferindo por querer prestar atenção música e ver vídeos em tempo real, utilizando serviços como Spotify e Netflix, por exemplo. Isso só é permitido com o uso do streaming.

Essa revolução na forma de ver vídeos e ouvir canções está acabando com o download de arquivos, o que há um tempo atrás era muito comum. Outra vantagem do uso da tecnologia, é que fica mais difícil o usuário salvar o conteúdo e distribuí-lo irregularmente

A tecnologia permite que se acompanhe um eventos ao vivo, como a cerimônia de entrega do Oscar, por exemplo. Também é possível ver uma twitcam ou um show que seja transmitido diretamente pela internet. Outra possibilidade é o uso dos serviços on-demand.

Para que a tecnologia streaming trabalhe bem, é preciso ter uma conexão rápida de internet. Dessa forma, os dados podem ser mostrados em tempo real. Além disso, o conteúdo não fica salvo no computador. Ele é armazenado na memória RAM e apagado após a conclusão da tarefa.

No streaming de música, por exemplo, não se usa a armazenamento  física do computador (HD), mas sim a conexão à internet para transmissão dos dados necessários à execução. Assim, quando você faz uma ratificação  e ouve uma música no Spotify, não significa que tenha comprado aquele “arquivo” musical. Você apenas adquiriu o direito de execução daquela música em seu dispositivo móvel.

 

Como funciona o streaming?

 

Já no streaming de vídeo, temos o Youtube e o Vimeo. Em se interpretando de vídeos pagos, o maior exemplo é a Netflix, que cobra uma ratificação  mensal e disponibiliza filmes e séries que podem ser vistos em diversos dispositivos a qualquer hora.

De acordo o pelos próprios dizimistas site da empresa, a Netflix possui parceria com provedores de conteúdo para licenciar direitos de transmissão de diversas séries de TV e filmes.

Saiba mais sobre essa tecnologia que se tornou do Streaming 

Os serviços de streaming on-demand proporcianam que o usuário esteja no controle do que vai assistir, quando e onde. Ele pode verificar os dados ao mesmo tempo em que os recebe, sem a necessidade de esperar um download ou de preencher a tão sonhada vaga de trabalho espaço em seu HD com o armazenamento de conteúdo.

Tratamento de Água para Consumo Humano

 

O tratamento da água para consumo humano é exigida por um número diverso de causas nas quais se incluem: para prevenir que microrganismos patogênicos causem doenças; para verificar o sabor desagradável e o aparecimento de partículas; para remover a cor excessiva da água e a turvação; para extrair os químicos e minerais dissolvidos. São vários os princípios gerais de purificação da água. Por exemplo, a eliminação de contaminantes heterogêneos da água, por sedimentação ou coagulação e acúmulo filtração, e, flutuação. Como resultado de tal tratamento, os índices de turvação e cor da água são reduzidos.

A liberação de mistura de bactérias patogênicas e a prevenção da sua reprodução (desinfecção de água) por cloração, iodação, ozonização, prateamento, radiação eletromagnética e eletroquímica, entre outros métodos. O controle da composição da água em misturas dissolvidas. Esta fase pode incluir uma enorme diversidade de processos tecnológicos, dependendo da composição e qualidade da água inicial.

Primeiramente, isto inclui a eliminação do odor, sabor, e indícios de poluentes tóxicos da água, através de métodos como aeração e desgaseificação, oxidação, absorção, e Retirada de ferro, manganês, silício, e fluoretos da água. A fase final do tratamento da água pode incluir fluoração e amolecimento da água (remoção da dureza). Em uma região com falta de água doce, mas com disponibilidade de recursos de água salobra e salgada, pode também ser necessário levar a cabo o processo de dessalinização da água.

Radiação

O tratamento da água específico, por exemplo, através do método de radiação, assim como a sua purificação no que toca a contaminantes específicos, inclusive problemas radioativos, ou particularmente, químicos extremamente tóxicos. Já nas estações de tratamento de água (ETA), normalmente, usa-se o processo convencional de tratamento de água em fases. Em cada uma delas existe um rígido domínio de dosagem de produtos químicos e acompanhamento dos padrões de qualidade.

A pré-cloração em que o cloro é misturado assim que a água chega à estação. Isso facilita a retirada de matéria orgânica e metais. A pré-alcalinização, depois do cloro, a água recebe cal ou soda, que servem para ajustar o pH. O índice pH refere-se à água ser um ácido, uma base, ou nenhum deles ou neutra. Um pH de 7 é neutro; um pH abaixo de 7 é ácido e um pH acima de 7 é básico ou alcalino. Para o consumo humano, aconselha-se um pH entre 6,0 e 9,5.

Na coagulação, é adicionado sulfato de alumínio, cloreto férrico ou outro coagulante, seguido de uma agitação violenta da água. Assim, as partículas de sujeira ficam eletricamente desestabilizadas e mais fáceis de agregar.

Floculação

A floculação vem após a coagulação, e há uma mistura lenta da água, que serve para motivar a formação de flocos com as partículas. Na decantação, a água passa por grandes tanques para reservar os flocos de sujeira formados na etapa anterior. Depois vem a filtração em que a água permeia tanques formados por pedras, areia e carvão antracito. Eles são responsáveis por reter a sujeira que ficou da fase de decantação.

Na pós-alcalinização, é feita a correção final do pH da água, para evitar a corrosão ou incrustação das tubulações. Na desinfecção, é feita uma última adição de cloro no líquido antes de sua saída da ETA. Ela assegura que a água fornecida alcance isenta de bactérias e vírus até a casa do consumidor. Por fim, a fluoretação com a adição de flúor que ajuda a prevenir cáries.

Quanto à normalização técnica, a NBR 12216 (NB592) de 04/1992 – Projeto de estação de tratamento de água para abastecimento público fixa as condições exigíveis na elaboração de projeto de estação de tratamento de água exercida à produção de água potável para suprimentos público. A elaboração do projeto da Estação de Tratamento de Água (ETA) pressupõe conhecidos os seguintes elementos: capacidade nominal; definição das etapas de construção; localização e definição da área necessária para sua implantação; investigação planialtimétrico e cadastral da área de implantação; execução de sondagens de reconhecimento do subsolo da área de implantação; manancial abastecedor e características da água; sistemas de captação e adução, desde o manancial até a ETA; sistema de adução de água tratada; cotas impostas pelo sistema de abastecimento de água; e corpos receptores para descarga da ETA.

Não havendo terreno livre de enchentes, exige-se pelo menos que: as bordas das unidades e dos pisos dos recintos, onde são feitos armazenamentos ou se localizam-se as unidades básicas para o funcionamento da ETA, estejam situadas pelo menos 1,00 m acima do nível máximo de enchente; a estabilidade da construção, abordada levando em conta a ocorrência de enchentes, deve prever, quando necessárias, obras especiais para evitar erosão das fundações; as descargas da ETA venham a realizar-se sob qualquer cota de enchente.

Na escolha do local para implantação da ETA, devem ser levados em conta a disponibilidade de vias de acesso, a praticidade de fornecimento de energia elétrica, as argumentos relativas ao manancial e ao centro de consumo, o corpo receptor de descargas da ETA e a disposição do lodo dos decantadores. Particular atenção deve ser dada à natureza do solo, a fim de Montreal Redes de Proteção problemas de fundação e construção, e oferecer a possibilidade de situar as unidades acima do nível máximo de água do subsolo.

 

Estação de Tratamento de Água

 

A elaboração do projeto que  da Estação de Tratamento de Água compreende as seguintes atividades: definição dos processos de tratamento; disposição e dimensionar das unidades dos processos de tratamento e dos sistemas de conexões entre elas; disposição e proporção dos sistemas de armazenamento, preparo e dosagem de produtos químicos; elaboração dos projetos de arquitetura, urbanização e paisagismo; elaboração dos projetos de fundações e superestrutura; elaboração dos projetos de instalações elétricas, hidráulico-sanitárias, drenagem pluvial, drenagens, esgotamento geral da ETA, com indicação da disposição final e projetos complementares; elaboração das especificações dos materiais e equipamentos relacionados aos processos e às suas instalações complementares, bem como dos materiais e equipamentos de laboratório e de segurança; elaboração do memorial descritivo e justificativo; elaboração das listas de materiais e equipamentos; elaboração do orçamento; e elaboração do tutorial de operação e manutenção.

Para elaboração do projeto que  da Estação de Tratamento de Água devem ser observadas algumas condições. A capacidade é determinada em função do tempo de funcionamento e com base em estudo técnico-econômico, conforme NBR 12211. A ETA deve ser localizada em ponto de fácil acesso, em qualquer época do ano. O notoriedade para implantação da ETA deve estar situado em local livre de enxurradas e acima da cota de máxima enchente, de modo que esta não pactue a operação.

 

Estrutura

 

O acesso à ETA deve contar com caminhos em condições de garantir o diante de situações no transito permanente das viaturas utilizadas no transporte dos produtos químicos necessários ao tratamento da água. Devem ser considerados os seguintes tipos de águas naturais para abastecimento público: tipo A – águas do subsolo ou superficiais, provenientes de bacias sanitariamente protegidas; tipo B – águas subterrâneas ou superficiais, provenientes de bacias não-protegidas, que possam enquadrar-se nos padrões de potabilidade, mediante processo de tratamento que não exija coagulação; tipo C – águas aparentes vindos de bacias não protegidas e que exijam coagulação para enquadrar-se nos padrões de potabilidade; e tipo D – águas aparentes provenientes de bacias não protegidas, sujeitas a fontes de sujeira e que exijam processos especiais de tratamento para que possam enquadrar-se nos padrões de potabilidade.

A NBR 15784 de 04/2017 – Produtos químicos utilizados no tratamento de água para consumo humano — Efeitos à saúde — exigências estabelece os exigências para o controle de particularidade dos produtos químicos utilizados em sistemas de tratamento de água para consumo humano e os limites das Outros elementos nas dosagens máximas de uso indicadas pelo fornecedor do produto, de forma a não causar prejuízo à saúde humana.

 

Produtos Químicos

 

Aplica-se aos produtos, associaçoes e misturas utilizadas em tratamento de água para: coagulação, floculação, ajuste de pH, precipitação, prevenção e ou controle de corrosão e incrustação, abrandamento e sequestro de íons, desinfecção e oxidação, e produtos específicos, como os utilizados para controle de algas, fluoretação, defluoretação, decloração, adsorção e Retirada de cor, sabor e odor. Não se aplica aos subprodutos resultantes da reação do tratamento químico com algum constituinte da água, bem como aos materiais empregado. na produção e distribuição que tenham contato com essa água.

 

Os produtos químicos utilizados para o tratamento de água nos sistemas ou soluções alternativas coletivas de suprimentos de água para consumo humano podem introduzir à água características indesejáveis e/ou nocivos à saúde humana, dependendo de sua procedência ou composição. Os exigências de saúde para controle de particularidade dos produtos químicos utilizados em tratamento de água para consumo humano definidos nesta norma visam o atendimento às exigências contidas na alínea b) inciso III, artigo 13º da Portaria 2914, de 12 de dezembro de 2011, do Ministério da Saúde. Esta norma não avalia a eficiência e desempenho dos produtos químicos e os requisitos relativos ao odor e sabor dos produtos adicionados no tratamento de água para consumo humano. Os requisitos estabelecidos para averiguação de desempenho e eficiência dos produtos estão contidos nas respectivas normas brasileiras de especificação técnicas destes produtos.

O fornecedor do produto deve verificar e manter registros rastreáveis no mínimo das seguintes informações: dosagem máxima de uso (DMU) do produto; nome comercial e número CAS (Chemical Abstracts Service) do produto; organinzação da formulação (em porcentual ou partes por peso para cada componente químico da fórmula); reação química usada para fabricar o produto, quando aplicável; alterações na formulação; relação das matérias-primas com os respectivos provedores de material e graus de pureza de cada componente químico presente na fórmula; alterações de fornecedores de matéria-prima; lista de impurezas, constantes nas Tabelas 1 a 4 (disponíveis na norma), de acordo com o produto em análise, além daquelas passíveis de estarem presentes no produto, discriminando o porcentual máximo ou partes por peso de cada uma dessas impurezas; detalhamento dos processos de confecção manipulação e embalagem do produto; alterações no processo produtivo; identificação molecular (espectros ultravioleta visíveis, infravermelho, ressonância magnética e outros) para alguns produtos ou para seus principais componentes, quando requerido; e estudos toxicológicos existentes para o produto e para as Outros elementos presentes no produto, publicados ou não.

Confira aqui as estações de tratamento de água

Um produto não pode iniciar na água nenhuma impureza que exceda a CIPP, de acordo com o Anexo A, quando utilizado até a dosagem máxima de uso (DMU) recomendada. Em qualquer sistema de tratamento e distribuição de água potável, vários produtos podem ser acrescentados ou podem entrar em contato com a água tratada antes de sua ingestão. A CIPP (concentração máxima permitida de uma determinada impureza, resultante da adição de um único produto à água para consumo humano) destina-se a proteger que a contribuição total de uma única impureza de todas as fontes em potencial no sistema de tratamento e distribuição de água potável esteja dentro dos limites de concentração aceitáveis, conforme o Anexo A.

Como Montar Time-Lapse

Creio que alguma vez você já viu aquelas imagens ligeiras demonstrando o movimento das pessoas em uma rua super lotada, ou ainda, a construção de um edifício ou ginásio de esporte. Neste artigo vai entender o que é, como funciona e como montar fotos em Time Lapse da melhor forma possível.

Como qualquer coisa no mundo que não estamos tão habituados, queremos conhecer o Time Lapse em detalhes para podermos trabalhar com ele da maneira correta. O método para fazer isso com eficiencia é conhecer o que é Time Lapse, então, vamos a isso.

 

Quanto tempo leva o pôr do sol? Eu sei, parece uma pergunta estranha, mas na grande maioria das vezes, se você quer assistir este acontecimento natural vai ter de esperar, em média, até quatro horas para conferir o evento completo. Com o Time Lapse é possível acelerar tudo isso, sem perder a mágica e emoção do acontecimento.

Agora, vamos garantir os passo a passo simples para aprender como montar fotos em um Time Lapse, eles parecem simples, porém, vai precisar de algumas sacadas e muita atenção em cada um deles para que tudo ocorra bem.

 

 

Existe uma série de coisas que podem se tornar boas fotos em Time Lapse e acredite escolheu o seu tema pode ser mais difícil do que imagina. Do mesmo modo, parece que a maioria das coisas já foram criadas por outras pessoas, então, pode ser um desafio gigante ser original com o seu projeto.

 

Todavia, se estiver com dificuldades para tomar este passo importante de seu projeto, aqui vão algumas dicas: O apodrecimento de frutas, derretimento do gelo, a grama crescendo, nascer e pôr do sol (muito comum), o circulação  de uma rua importante de sua região a gestação de uma mamãe e o crescimento da barriga, uma construção civil, a movimentação das estrelas, seu auto retrato com o passar dos anos, ciclo de vida de uma árvore, etc.

 

Com base em seu tema, definido no passo anterior, você vai querer saber quanto tempo ele vai ter uma duração  ou quanto tempo você está disposto a investir nele. Da mesma maneira, vai precisar definir qual o tempo de duração do vídeo final de seu Time Lapse. Lembre-se que a idéia é apresentar situações longos em curto período de tempo, esta é a mítica do Time Lapse.

 

Normalmente, a duração do eventos, muda a forma como você irá fazer as fotos para montar o Time Lapse. Um projeto de curto prazo, como uma gravidez, por exemplo, pode ser obtido através de fotos diárias da gestante. Já para um acontecimento mais longo e com alterações rápidas, uma construção, por exemplo, vai precisar de mais fotos e em menor espaço de tempo. Para eventos com poucas alterações apesar de longos, no entanto, o intervalo entre as fotos pode ser muito maior.

Não há muito que se dizer aqui, você precisa perguntar a si mesmo quanto tempo pode dedicar para essas fotos enquanto vai documentando a ação do evento. Em alguns casos pode ser necessário um intervalometer, para automatizar o registro das fotos de tempos em tempos.

O seu Time Lapse pode acabar de duas maneiras: em blocos ou lisos e sem costura. Com blocos, as fotos aparentam que vão focada, abruptamente de uma cena para outra. Em um Time Lapse de uma rua agitada por exemplo, uma pessoa pode aparecer em um lado da rua em uma foto e na próxima estar do outro lado. A parte ruim é que isso pode tirar a naturalidade da cena, e você não quer isso!

Quer saber como fazer Time-lapse em cinco passo,Acesse aqui 

Outra coisa que pode acontecer é quanto a velocidade do obturador, e aqui vale a regra básico de fotografia. Uma captura rápida demais pode deixar os objetos confusos, o que dificulta para o espectador acompanhar o que está acontecendo na cena. Em uma captura mais lenta os objetos estarão mais nítidos e as suas transações mais claras.

A melhor alternativa sempre vai dependendo do que você está fotografando e o resultado desejado com estas fotos. Em quanto a alta velocidade pode deixar confuso a circulação de pessoas e veiculos em uma rua, pode ser excelente para retratar a rotina em uma construção de grande porte, já que as alterações acontecem com maior frequência e mais rapidamente.

A matemática está presente em tudo que realizamos mas se você não gosta dela ou não tem relação, não se preocupe, vou deixar o mais simples possível. Em primeiro lugar, você precisa lembrar que a maioria dos filmes possuem cerca de 20-30 frames por segundo. Em outras palavras, isso quer dizer de 20 a 30 fotos a cada segundo para montar a sua fotografia final.

Agora, certifique-se da forma que deseja o seu Time Lapse final, em blocos ou liso? Se quer uma aparência suave e sem costura entre as fotos ajuste a exposição da câmera para o maior tempo possível. Quando você força seu obturador da câmera a manter-se aberto por mais tempo, os objetos em movimento, como carros e pessoas, irão aparecer mais nitidamente. (Lembra quando falamos da rapidez. lá em cima?)

Da mesma forma, a exposição de sua câmera deve estar no formato manual e as justificativas são as mesmas, obter fotos o mais parecidas possível. A idéia é que os ajustes da câmera devem focada, o mínimo possível enquanto ela estiver capturando fotos para o seu Time Lapse.

Porém, nem tudo são flores, o efeito colateral da longa exposição é a luz excessiva impactada no sensor da câmera. Para evitar imagens demasiadamente, claras, nós indicamos a obtenção de um filtro de lente para ajudar a controlar a exposição da luz.

Algumas câmeras, como as novas linhas da Nikon, já possuem o temporizador ambientado ao menu, outras até fazem o Time Lapse automático. Entretanto, se você decidir usar uma câmera um pouco mais antiga vai precisar de algum equipamento extra para fazer isso.

Para Mac, há o programa incrivelmente legal chamado Gawker. Ele reconhece imediatamente a webcam ligada e logada nas tecnologias digitais em seu computador, ou ainda melhor, em qualquer computador disponível em sua rede local. Depois de especificar um intervalo para que possa tomar novas fotos irá aparecer um botão para iniciar a captura de seu Time Lapse.

Para equipamentos Windows, apresentamos o programa Webcam Timershot, parte do pacote do Microsoft PowerToys de softwares livres, faz da mesma forma como Gawker, mas não tem a capacidade de tela dividida nem grava o seu desktop. Para fazê-lo operar especifique um intervalo e o Webcam Timershot tomará fotos a partir de sua webcam e irá salvá-las em seu computador, na pasta que você escolher.

Entretanto, se você não tem muita privacidade com softwares de edição de fotos, isso pode ser um problema. Mas, tenho uma boa noticia, mesmo que você tenha um monte de fotos para montar o seu Time Lapse e elas precisem de alguns ajustes, você não precisa fazer essa correção uma a uma.

Ufa. Depois de tudo isso, você pode Acreditar que o mais difícil já passou, certo? Nem tanto! O que resta é baixar as fotos para o computador, editá-las, se quiser, e, com algum software, montá-las em um filme.

No Photoshop, o software mais comum de edição de fotos, você pode progetar uma ação automática para editar um lote de imagens de uma só vez. Tudo o que precisa fazer é defina os ajustes em uma foto primária, como saturação e exposição, gravar como uma ação do Photoshop e em seguida Escolher a pasta onde estão as fotos a serem editadas, os ajustes serão feitos e as novas imagens salvas em uma nova pasta. Pronto! Você já tem todas as fotos de seu Time Lapse editadas e prontas para uso.

Tubulação de Limpeza Caixa d” Água

 

É de grande importância mantermos a particularidade da água que consumimos em casa. Muitas pessoas tem o hábito de fazer a limpeza da caixa d’água uma vez por ano, porém não é ideal para manter a água longe de contaminações. O ideal é que seja feita a cada seis meses.

Utilizamos a água de diversas, formas diferentes, mas se essa água não estiver limpa, ela pode nos contaminar e transmitir doenças sérias, como a cólera, leptospirose e febre tifoide. Muitas dessas doenças são transmitidas pela ingestão de água ou alimentos contaminadas que por vezes são contaminados por terem sido limpos com uma água já impuros da caixa. Ou outra forma comum de contaminação, por meio do contato da pele com a água infectada como chuveiros e torneiras.

Acesse Site: Saiba Mais: Distribuição de Água

Para ficar distante desses problemas, que tal aprender o passo a passo de como fazer a limpeza da caixa d’água?

Com o registro fechado, consuma e guarde parte da água para realizar as atividades domésticas, para que você não fique inteiramente sem água em casa. Deixe cerca de palmo de água dentro da caixa, para ser utilizada na limpeza dela.

Feche o cadastramento de saída da caixa d´água para previnir que água e os resíduos da limpeza, não contaminem a tubulação.

IMPORTANTE: nunca utilize vassouras, escova de cerdas metálicas, detergentes e qualquer tipo de sabão, no procedimento de limpeza da caixa d´água.

Depois de esfregar toda a caixa, enxague ela com água potável. Descarte a água suja pela tubulação de limpeza. A água suja que não descer pela tubulação de limpeza e ficar no carater sobre tudo, do reservatório, utilize um pano limpo ou esponja para remover o excesso.

IMPORTANTE: que dificilmente descarte a água suja pela tubulação de saída (pontos de consumo, como: torneiras, chuveiros e descargas), pois todos os resíduos procedentes do processo de higienização ficarão acumulados nesta tubulação e contaminarão a água utilizada para consumo.

Coloque num balde confortavel um litro de água sanitário e dilua ele em 5 litros de água tratada. Com um pano limpo, continue a solução de água sanitária no fundo e nas paredes da caixa.

Espere no mínimo uma hora e no máximo duas horas para que a solução de água sanitário faça a excelente desinfecção da caixa d’água. A cada 30 minutos, com o uso de um pano, passe a resolução nas paredes interiores e na tampa do reservatório.

Ao fim das 2 (duas) horas, abra o cadastramento de saída, torneiras e descargas, para que a solução contendo água sanitária faça a sanitização da tubulação de saída/consumo. Enxague outra vez, a caixa para sair os resíduos da água sanitária e descarte essa água como no passo anterior. É importante deixar toda a água escorrer. A caixa deve ficar vazia.

Agora, encha de novo a caixa e repita toda a operação daqui a seis meses. Não se esqueça de encerrar bem a tampa, para que não entre animais e nem impurezas.

OBSERVAÇÃO: por segurança, para descartar qualquer resíduo da água sanitário que, porventura tenha ficado na tubulação, respeite a parte da primeira água armazenada na caixa para lavar pisos, banheiros e clarear quintal.

Frequência de Limpeza de Fossa

 

Os avanços das grandes municípios e do saneamento das casas levou o sistema de esgoto a muitos lares e empresas nos últimos anos, mas é comum que em muitos locais ainda hajam fossa séptica. E neste casos, é bom ficar de olho na sua manutenção. A limpeza á importante para o bom funcionamento e para a preservação do imóvel.

Uma das maiores dúvidas das pessoas sobre o assunto é quanto à periodicidade da na limpeza de fossas sépticas. Essa manutenção depende de diferentes fatores, como o tamanho do reservatório, o número de pessoas que utilizam a casa, a a quantia de água liberada, entre outros pontos relacionados ao uso.

Porém, você precisa realizar a Higienização da fossa séptica muito pelo menos uma vez por ano para que ela tenha um melhor funcionamento de todo o seu sistema.

 

Como é feita a higienização da fossa séptica

 

Cada fossa tem um padrão específico de higienização mas, no geral, a proposta da limpeza é retirar o lodo presente no fundo da fossa séptica.

Para isso, o primeiro passo é remover a tampa e deixar aberta por um tempo. É essencial que deixe respirar porque muitos nenhum tipos de gases ficam presos dentro da fossa séptica e podem ser perigosos à saúde.

Depois disso, os resíduos serão adquiridos com a mangueira de sucção para um espaço equipado para receber efluentes, normalmente os caminhões capacitados para o serviço. Esse material deve ser transportado por uma equipe qualificado e receber o devido tratamento.

Não se espante se ainda ficar um lodo no final da fossa séptica. O ideal é deixar cerca de 10% do material lá dentro para que o tratamento dos efluentes não seja interrompido.

Conhecer o funcionamento da fossa séptica é essencial para identificar a sua necessidade de manutenção e a periodicidade de limpeza. Antes de tudo, é preciso aprender que ela é uma estação de tratamento primária dos efluentes. Isso significa que a fossa séptica faz a divisão dos resíduos sólidos do esgoto.

Ela retém o esgoto da casa em um compartimento. Durante essa absorção o material sólido sedimenta-se no fundo da fossa, formando o lodo, enquanto a parte líquida permanece acima parte destas substâncias.

 

Após isso, as boas bactérias, ou bactérias anaeróbicas, trabalham para anular a ação de germes e bactérias que podem transmitir doenças. Esse processo reduz os resíduos sólidos, líquidos e estabiliza a ação dos gases, possibilitando que os líquidos retornem com maior segurança para o meio ambiente.

O lodo que fica no fundo da fossa séptica é o material sólido que não pôde ser decomposto durante esse doenças. Por isso que a manutenção e limpeza da fossa são tão importantes. processo. O seu retorno para o espaço pode causar danos e a exposição aos as pessoas traz.

Querem Saber sobre Durabilidade fossa séptica,Acesse nosso site

Finalidade da Contabilidade

Quando se fala em contabilidade, comumente vem à nossa mente a imagem de escritórios e locais corporativos diversos, que estariam longe de nossa realidade ou um pouco distantes do cotidiano. A contabilidade, como ciência que estuda e interpreta os fenômenos que envolvem patrimônios de uma determinada pessoa física ou jurídica, está presente em nosso dia a dia.

Como uma ciência social e financeira, ela afeta não só a nossa rotina como também a particularidade dela, avaliando o controle e o registro de nossos ganhos e gastos diários. Qualquer movimentação financeira feita no patrimônio de uma entidade afeta a contabilidade, que sintetiza todos esses fatos em relatórios e define a situação da empresa pela apuração e resultados.

Longe de conhecer apenas as margens de lucro e prejuízo no seu dia a dia, a contabilidade influencia não só em nossos bolsos, como também na nossa vida e profissão. Confira um pouco mais sobre sua aplicação na prática e entenda sua importância frente ao mundo dos negócios!

No dia a dia, a contabilidade é a ciência que é aplicada para compreensão e análise de movimentos no patrimônio de entidades ou indivíduos, com a missão de resumir fatos e analisar situações de determinada empresa ou pessoa física para garantir decisões confiáveis no mercado financeiro.

Com o máximo de informações, a prática ajuda na tomada de decisões dentro e fora da empresa, dominando o capital e garantindo que determinado individuo ou organização não sofra qualquer tipo de prejuízo.   Saiba como funciona a contabilidade,como abordar o tema de conceito 

Direcionando-se aos patrimônios de administração a contabilidade é vinculada à entidade, e tem como principal fim assegurar o controle de capital e organizar a gestão financeira. Com o estabelecimento de informações necessárias à ação administrativa, a contabilidade assegura aos titulares do patrimônio relatórios sobre seu estado patrimoniais e sobre as atividades desenvolvidas pela entidade para alcance de seus fins. Com técnicas diversas. a ciência alcança suas metas em vários modos.

A escrituração é uma dessas técnicas. Registrando as informações patrimoniais, é possível obter no modo escrito um arquivo sobre todas as informações condicionadas à empresa. Nas demonstrações contábeis, pode-se expor e reunir os fatos de maneira a obter outras informações além do que já é conhecido.

Por fim, pela análise de balanços, o contador pode decompor, relacionar e interpretar o conteúdo das demonstrações com informações analíticas, elucidando ao administrador uma análise que pode garantir o estudo e crescimento de sua corporação.

Laminas de alumínio porta de enrolar

 

Estando no mercado de fabricação de porta de enrolar comercial há mais de uma década, investimos constantemente na mais alta tecnologia de nossa linha de produção, produzindo soluções através de produtos que apresentam diferenciais em projetos, tanto padronizados quanto personalizados.

Somos uma fábrica de portas que oferece dois anos de garantia e pagamento em até 48 vezes por que tem BNDES. Venda, entrega e instalação em todo Brasil.

A linha de porta de enrolar comercial tem alto padrão de particularidade e confere conforto e eficiência, resolvendo assim a necessidade de áreas comerciais e industriais, entre outros locais que necessitam deste tipo de porta.

 

Atualmente, os estabelecimentos rentáveis estão ainda mais bonitos e convidativos. E, para combinar com a sofisticação de sua fachada, nada melhor do que uma de nossas portas de enrolar comercial.

Investimos constantemente, em novas tecnologias, visando aprimorar ainda mais nossos produtos. A nossa porta de enrolar comercial é desenvolvida com materiais resistentes e de acordo com todas as normas vigentes. Atendemos a todo Brasil, levando eficiência, e segurança em todos os seus projetos.

Além da nossa porta comercial de enrolar tutorial também se trabalha com opções automatizadas, oferecendo motores robustos e potentes.

Aqui na Mega Doors você pode Requisitar a porta de enrolar comercial de acordo com seu projeto. As opções oferecidos por nossa empresa são ideais para shoppings, academias, lojas, escritórios, além de opções para industriais, galpões e garagens residenciais.

A fim de atender às necessidades de todos os nossos clientes, se trabalha com a elaboração de porta de enrolar comercial com aberturas de até 15 metros, sem a necessidade de termos que instalar duas portas e colocar uma divisória que terá que ser induzida no momento do fechamento e retirada ao abrir.

 

Nos trabalhamos  com porta de enrolar comercial resistentes que têm por função evitar ações de vândalos e marginais.

Para os clientes que gostam de porta de enrolar comercial fechada, fornecemos vários tipos de materiais na fabricação da mesma. Os perfis da porta de enrolar comercial fechados podem ser de aço galvanizado, inox ou alumínio. A porta de enrolar comercial fechados também pode ser acionada a distância através de controle remoto, evitando a ação de pessoas mal intencionadas.

Agora, se você gostaria um visual mais clean para o seu estabelecimento, opte por porta comercial de enrolar transvision. Esses modelos contam com microperfurações que garantem a segurança do estabelecimento e facilita para que os clientes vejam os produtos expostos.

As portas comerciais de enrolar possibilitam várias opções de cores e podem deixar o visual de sua loja ainda mais lindo A pintura é eletroestática e oferece mais resistência ao produto.

Ambos os modelos contam com automatizadores importados que não possuem molas e fazem com que as folhas sejam enroladas direto no eixo, evitando problemas como a quebra das molas.

Aqui na Mega Doors você encontra porta seccionada para mercado que se adapta a todos os tipos de projetos e também podem receber diversas cores.

Acesse aqui: Laminas para portas de enrola